terça-feira, 13 de abril de 2010

Tudo pode dar certo - Whatever works - Woody Allen

Me conta uma coisa, você não fica contente quando vê o trabalho de um profissional que domina o que faz com um pé nas costas, faça chuva ou faça sol?
É como me senti ao assistir o novo filme de Woody Allen. Ele se dá ao luxo de ter um personagem que é ele mesmo, seu alter-ego presente em filmes anteriores, neurótico, pessimista, crítico até a maldade e extremamente inteligente.
O ator em questão é justamente o roteirista do seriado Seinfeld, então se você conhece já começa a entender que há bastante coisa em comum.
O filme é delicioso, os diálogos são picantes e inteligentes; New York está de volta, os monólogos virados de frente para a plateia como o da foto acima também. Na verdade, o protagonista é o único que "sabe" que está em uma tela de cinema e um monte de gente está assistindo, isso deixa claro o quanto ele está um passo a frente de tudo o que acontece. Como no momento em que sua namorada rompe a relação e ele diz "Isso não me surpreende, afinal o universo inteiro está se desfazendo, como eu poderia esperar que nossa relação durasse para sempre?", ou quando ele diz que "É fácil ver que a humanidade está degradada quando as pessoas são obrigadas a inventar descargas automáticas, as pessoas não são mais capazes de dar descarga por si mesmas!".

Vou quebrar seu galho, o filme está aqui.

Nenhum comentário: