segunda-feira, 8 de novembro de 2010

The kids are all right

Relações são sempre complicadas, passamos a vida pisando em ovos. Junte a isso filhos adolescentes e pimba! uma verdadeira fornalha.

Mas, humanos são assim complexos e maravilhosos, curiosos e esperançosos, carentes e amorosos.

O filme conta a história do casal gay estrelado por Juliane Moore (sublime) e Anete Bering (é assim?) cujos filhos querem conhecer o cara que doou esperma para que elas pudessem engravidar. As convicções pessoais são colocadas a prova neste filme imperdível, inteligente e belo e que muito tem para nos mostrar.
Há diálogos interessantíssimos, por exemplo quando Anete (sem saber) quer ver o que Juliane está aprontando "lá nos fundos", com triplo sentido.
Não perca!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Como treinar seu dragão

Numa terra onde neva nove meses por ano e cai granizo nos outros três, onde os alimentos são duros e sem gosto e as pessoas ainda mais... A única vantagem são os animais de estimação, enquanto nos outros lugares as pessoas tem papagaios e pôneis, aqui nós temos... Dragões!

A deliciosa animação da Dreamworks conta uma história onde a inteligência prevalece sobre a falta dela, gostaria de ver isso acontecer nas eleições.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Painel em Azulejos - Nossa Senhora de Guadalupe

Mais uma nova peça em azulejos, surpreendente sempre.

Veja mais aqui.

Nossa Senhora de Guadalupe - Painel em Azulejos

Algumas peças são particularmente surpreendentes, não posso deixar de comentar esse painel de 52 azulejos. A Senhora de Guadalupe é uma santa bastante kitch, reparem o detalhe das rosas coloridas que a circundam.

A artista é minha doce mãe, Alice Candeias Ambrosini. Vejam mais de seu trabalho no site clicando aqui.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dos Hermanos - como um bom vinho

Fazia tempo que não ia até o GayCaneca ver um filmaço e o argentino Dois Irmãos tirou o atraso em alto estilo.

Sai do cinema com a sensação de quem acaba de bebericar um bom vinho sentado numa calma mesa em companhia de amigos. Dois irmãos é cinema alternativo e sem dúvida, uma excelente alternativa à pluralização generalizada de todos os conceitos do cinema de hoje. Ao contrário, o filme é minimalista e concentra-se no mais puro exercício do talento artístico de Antonio Gasalla e Graciela Borges, grandes nomes do cinema argentino.

Se você quer resenhas completas, procure os comentários dos jornais, a mim basta saber e comunicar que senti um imenso prazer ao ver um cinema centralizado no ATOR (na ambivalência de gênero).

Diálogos deliciosos, interpretação deliciosa e nada mais que a vida tão pura, tão crua que muito cabeça de bagre sai do cinema achando que não viu um filme e sim que passou uma hora e meia bisbilhotando a vida dos outros.

Mas como bisbilhotar é uma delícia, assista Dos Hermanos!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Novo Site - Griffe Viagens

Criei um novo site para uma empresa especializada em organizar viagens para intercâmbio estudantil.

A empresa chama-se Griffe Viagens, está localizada em Salvador.

Eles são especialistas em viagens para o Canadá e possuem selos de reconhecimento de órgãos respeitados na área.

O visual do site parte de um azul bem tranquilo, já que o logo usa cores fortes, visitem e elogiem, os donos vão ficar muito contentes. Se você não gostar então fala pra mim... rsrs...

sábado, 9 de outubro de 2010

Rush Time Machine no Morumbi

 Quando conheci o Rush há mais de 20 anos, vivia um momento único em minha vida, tinha uma banda de garagem (chamava-se "Trilha Sonora") e tocava contrabaixo. Adorava escutar e estudar as linhas de baixo do Geddy Lee e era louco pelo Rush.

Continuo louco pelo Rush, fui ao show no Morumbi em 2002 e repeti a dose ontem ao ver a apresentação do mais incrível power trio do planeta mais uma vez no estádio do Morumbi em sua tour "Time Machine".

Logo de cara, o que me impressionou mais foi o uso da temática Steampunk pela qual eu me identifico bastante.

Desde os tempos de James West que assistia quando era um pirralho de 12 anos, eu sempre gostei da mistura techno-retrô e ela estava lá a mil por hora em todo o visual da banda.

Mas a grande coisa foi estar novamente diante do Rush ao vivo. Senti falta de meus velhos amigos da Banda, o Guina e o Merli.. fui ver o show sozinho e curti sozinho o grande som do Rush.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Séries favoritas: Weeds

Uma dona de casa perdeu o marido e precisa sustentar a família, típica moradora dos bairros de classe média de Los Angeles.

E como ela faz isso? Nancy Botwin explica para seu filho de 12 anos: "Mamãe planta e vende maconha, meu filho... é natural, vem da terra, é terapêutica e não faz mal a ninguém, é como tomates..."

Seu filho mais velho, de 17 anos pergunta se ela vende drogas mais pesadas como cocaína e outras e ela responde: "Drogas pesadas destroem famílias, destroem vidas, são coisas químicas perigosas... sua mãe só vende maconha que apesar de proibido, não faz mal a ninguém, meu filho"...

É interessante o quanto este tipo de diálogo está a frente no tempo e mais interessante ainda quando vem de uma sociedade como a norte-americana. Mas o que interessa é que Weeds é irônico, atual e divertidíssimo.

Séries favoritas: Dexter

Dexter simplesmente arrebenta, um serial killer bonzinho, vejam só...

Tudo bem, americanos não sabem nada sobre psicanálise, mas vale a pena abraçar a loucura de Dexter. Ele se esforça para tentar entender o motivo de não ter sentimentos e para isso precisa permanecer vivo e para isso, precisa viver como uma pessoa normal e faz o máximo para que tudo dê certo.

Porém Dexter também não pode ficar sem matar. A bobagem do trauma de infância à parte, Dexter precisa exercitar seu desejo incontrolável de arrancar vidas. Para tanto, a série volta no tempo e conta como seu pai adotivo, ao perceber que o filho estava num caminho sem volta, resolve "treinar" o bad-boy para fazer direito e cria uma espécie de código: Dexter só mata gente malvada, muito malvada.

Dexter é a uma grande punheta, mas como todas, vale a pena. É divertido, irônico e principalmente emocionante.

A última temporada que vai começar agora no Brasil tem John Litgow arrebentando como um novo desafio para Dexter, não percam, vai começar dia 23. Eu já assisti, estou doido pra acompanhar a quinta temporada que vai começar nos EUA, mas agora não vai dar pra assistir tudo de uma vez... que remédio?

Séries favoritas: Modern Family

Sim, estou esperando ansiosamente a segunda temporada de Modern Family. É engraçado que quase ninguém conhecia até eles ganharem o Emmy, aí parece que o povo acordou para essa interessantíssima sátira americana que narra a trajetória de três famílias bem arquetípicas.
O primeiro capítulo arrasa e dá uma mostra do que virá logo depois.
A narrativa é uma espécie de documentário, onde os protagonistas fazem comentários para uma câmera, o formato é bem interessante, mas as ironias das personalidades do elenco valem a pena.

Em um momento ótimo, Cameron (Emmy de melhor ator) e Mit, estão no avião voltando para os EUA com Lily, a bebê recém adotada. As pessoas estão comentando sobre a bebê quando alguém diz que a "esposa" de Mit deve estar orgulhosa. Nesse momento Cameron entra em cena e todos ficam perplexos em ver que a esposa é outro cara... (acho que já isso em algum lugar)...

Baixem, assistam. Se você não tem um raio de uma TV que permita que se espete um pen-drive pra assistir filmes que você baixa na net, então compre DVD player Philips 5990 ou coisa parecida, ou assista no computador, mas assista, pô.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Papas a Guancayna - Bolívia em casa.

Uma dose de cozinha Boliviana em casa, agora com a babá, temos o prazer de conhecer algumas iguarias que só seriam possíveis numa visita a Bolívia ou ao Pari...

Trata-se deuma interessante salada, com queijo e ovos, e um creme feito com amendoins cozidos e pimenta vermelha boliviana, que pode ser encontrada em São Paulo desidratada. É uma pimenta vermelha e grande.

Os amendoins são cozidos e depois moidos no liquidificador junto com as pimentas e outros segredos. Tudo isto forma um creme picante que balanceia com a suavidade da salada e deixa tudo uma delícia quando saboreado numa só garfada.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Para-Esqui-boi

Texto de meu amigo Roberto "Vovó" Simon. Verdade verdadeira!

Forró Pilots,

Seria cômico se não fosse trágico...mas agora já consigo contar.
Muitos já souberam o que aconteceu e inclusive alguns me ligaram se solidarizando. Inclusive o Sergio "Portugues" oferecendo sua vela  até eu resolver o que faria: brigadão.
No domingo retrasado quase morri por causa de um Touro filho da ..de uma vaca ! E se tivesse jogado na Mega com certeza eu teria acertado todos os números.
Decolagem Noroeste do Gavião e um voozinho local chacoalhado. Aquele tipo de voo que não oferece nenhum prazer. Depois de meia hora decidi pousar. Bem a caminho da cidade em um pasto enoooorme.
Na verdade eram dois pastos:
um a direita e outro à esquerda da estradinha de terra. O pasto à esquerda tinha umas 50 ou 60 vacas (ou bois ..sei lá). No pasto a direita um único boi. E qual a dúvida? Pouso no pasto à direita.
A uns 50m do chão vi o tal boi que começou a correr na minha frente.

Até ai tudo bem. Ia ter espaço e tempo pra ele se distanciar até eu tocar o solo. Mas ai aconteceu a titica...
A sombra do paraca assustou o bicho e ele parou de correr de repente.
E exatamente na minha frente. Questão de segundos. Qdo toquei o solo sentado, o bicho deu um coice com a duas patas traseiras (óbvio) que tocaram exatamente nas linhas do tirante "A" da vela. Os cascos
passaram a milimetros da minha cabeça.
Com isso ela ao invés de cair prá trás começou a pender prá frente  e...foi pousar exatamente na cabeça do chifrudo.
A partir dai foi o meu inferno ! O desgraçado completamente CEGO disparou pelo pasto me levando a reboque. Era um verdadeiro "ParaEsquiBoi" . Eu engatado e aquele monstro me puxando como se
puxasse um pedaço de "cocô". Só conseguia escutar os gritos desesperados de um pessoal que fazia um churrasco lá perto e o Filha da Vaca correndo e me puxando.
Eu eu pensando como sair daquilo... era impossivel. Já tava imaginando que não ia sobrar nada:  nem da vela e nem de mim. Por uma sorte o lado esquerdo do paraca enroscou em um arbusto e o
touro (aquele Filha da Puta) continuou puxando até os chifres daquele cornudo estourarem toda a vela. E continuou correndo até sumir.
Contabilizando os estragos: minha selete chamuscada; meu capacete INTEGRAL danificado; eu inteiro sem uma única unha quebrada; mas o meu Torck...totalmente estraçalhado e retorcido; PT.
Praticamente não sobrou nada ! Quase chorei de dó.
Uma quase sensação de ter perdido "alguém". Isso sem contar que o pico da temporada de voo mal tenha começado. sacanagem...
Mas...quem pensou que ia se livrar de mim tão fácil ai vai: semana que vem...Tô na rampa de
Torck XL again ! Me aguardem...

vovó

Em tempo:
Pra os engraçadinhos que vierem com "...e ai o Touro
tem mandado notícias?..." já aviso que vou informar ao
chifrudo o telefone da "vaca-mami" de quem perguntar.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Feliz dia dos pais

Ser Pai é viver a alegria de ter um filho. Ser filho é agradecer a oportunidade de ter um Pai 
 
trabalho de Aécio Sarti.
Eduardo Fraguas
+ 55 24 3371-4157

Veja as obras disponíveis em nossa galeria virtual:

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Curso de segurança de voo de parapente na represa Joanópolis

Dias 22 e 23 de maio foi uma festa no Curso de Segurança. Contamos com uma turminha da hora e nos divertimos demais.

O pessoal abriu o paraquedas de emergência em treinamento e foi todo mundo nadar.

Alberto Hiroshi na lancha com André e o super assistente.
Alexandre Pimentel, logo depois do caldo.
Fabião Pessoa feliz e vitorioso com suas conquistas.

Marcelo Sabatier logo após o mergulho mostra seus dentes.
Marcos Porchat veio do Rio de Janeiro e marcou presença na turma.
Brincadeiras e bom humor, o tio Sivuca não é malvado não!
 Alexandre
 Fabião
 Marcelo
 Alberto

Muito obrigado meus quieridos pelo prazer de sua companhia e pelo prestígio em mais um CSS!!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Alice nos país das decepções

Quando muito jovenzinho, li Alice nos país das maravilhas em quadrinhos. Era a personificação de uma jovem meio desorientada que resolve arriscar na ideia do "querer acreditar", presente na obra de Carlos Castaneda e posteriormente na genial referência dos irmãos Wachowski: "Matrix" e seguir o coelho até entrar na sua toca.

Tim Burton, de quem sempre fui fã, até então quase incondicional (vou passar a revisar melhor isso) reproduziu com maestria essa primeira parte, porém tristemente o resto do filme cai em uma mesmice sem precedentes.

O talentoso Johnny Depp transformou a loucura desmedida e inconsequente do chapeleiro louco de Lewis Carol em um personagem infantil e que pouco ou quase nada acrescenta a história.

A rainha de copas está longe da tirania da rainha original já que essa, apesar da sensacional cabeçorra digital não conseguiu me convencer.


Claro, o mundo da Alice Burtoniana é impressionante, o figurino é simplesmente bárbaro, a direção de arte sublime, mas infelizmente acontece mais uma gafe... o 3D não fez a menor diferença, parece que Tim Burton não soube ou não se interessou por explorar as vantagens da tridimensionalidade no cinema, coisa que James Cameron faz maravilhosamente com Avatar.

Não há dúvida que eu era muito mais impressionável na época em que li a história nos quadrinhos Disney, mas guardando suas devidas proporções, eu esperava ao menos que a história de Burton me reservasse alguma surpresa.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

De volta para a represa

Neste fim de semana estive na represa Capivari, em Bragança Paulista ministrando curso de segurança de parapente, vejam só que bacanas as fotos da turma legal que estava presente:
Aí estão os alunos, no baco de camisa preta está Eric.
Aí está Tiago, logo depois de seu banho para abertura do paraquedas de emergência.
Aí está Franco, super contente e super molhado.
Toni, que foi meu aluno do curso básico também está quase submerso na experiência do curso.
Rogério, que foi aluno do Shao também tomou seu banho ao final do domingão.
Tiago aproveitou para praticar levitação.
Rogério aproveitou para estrear seu paraquedas dirigível.
Interessantes nuvens resolveram aparecer, veja só que lindo cirrus rabo-de-galo.
Ou então essa formação completamente exótica.
Enquanto isso mais uma decolagem rebocado, uma experiência e tanto.
Inclusive e especialmente para mim, obrigado amigos pelo seu prestígio e pela sua presença nessa edição do curso de segurança do Sivuca.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Aventuras turcas - a viagem pela Turquia

Ainda estou meio passado da viagem. Foram 15 dias de tempo espetacular, em plena primavera, com o pais lotado de flores e só prazeres e alegrias.

Valeu a pena cada tostão gasto, a Turquia é um pais sensacional, extremamente belo, bem conservado, organizado, limpo e com um povo surpreendentemente hospitaleiro e simpático.

Publiquei várias fotos no álbum on-line, que você pode ver por aqui neste link, e depois de ver as fotos, reflita... você também pode fazer uma viagem assim.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Tudo pode dar certo - Whatever works - Woody Allen

Me conta uma coisa, você não fica contente quando vê o trabalho de um profissional que domina o que faz com um pé nas costas, faça chuva ou faça sol?
É como me senti ao assistir o novo filme de Woody Allen. Ele se dá ao luxo de ter um personagem que é ele mesmo, seu alter-ego presente em filmes anteriores, neurótico, pessimista, crítico até a maldade e extremamente inteligente.
O ator em questão é justamente o roteirista do seriado Seinfeld, então se você conhece já começa a entender que há bastante coisa em comum.
O filme é delicioso, os diálogos são picantes e inteligentes; New York está de volta, os monólogos virados de frente para a plateia como o da foto acima também. Na verdade, o protagonista é o único que "sabe" que está em uma tela de cinema e um monte de gente está assistindo, isso deixa claro o quanto ele está um passo a frente de tudo o que acontece. Como no momento em que sua namorada rompe a relação e ele diz "Isso não me surpreende, afinal o universo inteiro está se desfazendo, como eu poderia esperar que nossa relação durasse para sempre?", ou quando ele diz que "É fácil ver que a humanidade está degradada quando as pessoas são obrigadas a inventar descargas automáticas, as pessoas não são mais capazes de dar descarga por si mesmas!".

Vou quebrar seu galho, o filme está aqui.

Igreja Católica Medieval, agora e sempre.

Ao ler a primeira página da Folha de São Paulo nessa manhã, passei pelo ingênuo assombro diante do depoimento de um cardeal (que é Secretário de Estado do Vaticano) ao dizer que a "pedofilia está vinculada a homossexualidade".

Isso acontece apenas alguns dias após o "Santo" Papa Bento XVI, num repente garbista responder com um "I want to be alone" os assédios da imprensa ao ser pressionado quanto ao seu perdão ao padreco comedor de criancinhas que foi notícia dos jornais recentemente.

A fórmula do Vaticano é simples, e lamentável: "culpem os viados!" 

Pessoalmente não sou especialista em comportamento da psique humana, mas você sabe e eu sei a diferença entre uma criancinha, seja ela menino ou menina e um adulto do sexo masculino. Me parece mais sensato entender que a pedofilia termina quando a criança manifesta seus primeiros hormônios que irão diferenciar meninos de meninas de forma mais clara. Deixará de ser criança para tornar-se homem ou mulher. Na minha humilde e ignorante opinião, criança é só criança, é anjo e anjo não tem sexo.

Homossexual então, será aquele que optará por fazer sexo com pessoas do mesmo sexo assim que este (o sexo) ficar bem claro nas características físicas dessa pessoa. O homem então terá desenvolvido pelos, sua voz terá ficado mais grossa, seu corpo ficará mais masculino enfim.

Claro que há exceções, mas como tal, encaixam-se nos candidatos a tratamento psicanalítico para dizer o mínimo.
É mais sensato concluir também que é possível que um pedófilo seja homossexual, porém concluir (e divulgar à imprensa) o oposto é uma demonstração de parcialidade, desespero de causa e desonestidade sem precedentes. Não vejo então, a opinião do Cardeal como ignorância, mas sim como uma jogada de pura sujeira que busca na válvula de escape mais próxima, uma justificativa para o (moralmente) injustificável.

A Igreja Católica uiva de desespero, recalque e profunda morbidez ao manifestar em pleno século 21 os mesmos pensamentos e conclusões que usou como base para suas atitudes medievais.

Você tem algo a perder?

segunda-feira, 22 de março de 2010

Papagaio!!

Meu amigo Denicão me conta que chegou um novo papagaio na clínica de animais onde trabalha a mãe dele, o bichinho chegou quietinho quietinho e todos acharam muito estranho, afinal papagaio que se preza diz várias coisas simpáticas: currupaco! ó o louro! dá o pé! Tenho até uns amigos mais antigos cujo papagaio Jordão cantava "É tricolor! É tricolor!".
Outro amigo tinha um que dizia: Tô cansado... mas não parava quieto um instante.

No meio de tantos depoimentos sobre padronização de comportamento de papagaios, o mudinho nada dizia. Não parecia triste, nem mau humorado, era até carinhoso, deixava-se acariciar e o máximo que sua curiosidade permitia era apertar suavemente os dedos dos medrosos.

Como o bichinho estava um pouco adoentado, logo acharam que era por conta disso e assim a interessante ave ficou ali numa gaiola perto dos vários cães que havia no lugar, que era o local mais conveniente onde ele poderia ser monitorado com mais facilidade.

Numa manhã, aproximaram-se do mudinho e mais uma vez tentou-se travar algum tipo de diálogo: Dá o pé loro! Cutchi cutchi cutchi (não me pergunte o que é isso), Alôôô! Bom diaaaaaaa!

Então ele dá um passo para a direita, empina o peito e responde alto e bom som:

AU! AU! AU!

sexta-feira, 12 de março de 2010

Coração Louco, Saco Cheio

É, assisti Coração Louco, o filme que deu a Jeff Bridges a tal estatueta dourada que a Penélope Cruz costuma levar para a praia.

Sabe, fiquei contente, afinal o filme é ruim pacas, um clichê melodramático sobre superação de alcoolismo e trapalhadas sentimentais, regada pela música sertaneja dos americanos, ou seja, um porre só do início ao fim. Mesmo assim a academia colocou isso de lado (como sou ingênuo, um monte de gente a-mou o filme) e premiou o cara pelo seu feito.

Tá bom, tecnicamente o filme não parece ter muitos defeitos, não que eu me lembre, afinal eu não sou exatamente um técnico do assunto para falar com propriedade, de repente vai aparecer você aqui e dizer que sou um cego mesmo... eu vi sim uma narrativa bem linear, roteiro clássico com começo meio e fim bonitinho, daqueles que o povo aprende na faculdade, tem mocinha com filho engraçadinho do primeiro casamento, tem a cena do susto, tem a disputa sentimental entre o professor decadente e o aluno producente, tudo bem, mas no fim Jeff Bridges mandou bem pacas! Ele está tão bom que o filme parece um documentário. Se você se interessa por ver uma atuação absolutamente fluida e incorporada, e não faz questão de assistir um bom filme, então veja esse.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Frango de pobre ao pequi e cuscuz ao aniz

Não se deixem enganar pela foto, além de só termos tido a ideia de fotografar depois de ter comido quase tudo, só tivemos a ideia de fotografar depois de ter comido quase tudo.

O Frango

4 sobrecoxas
1/2 limão
azeite de oliva
1 lata cerveja preta
1 col de chá de óleo de pequi
2 cebolas inteiras limpas
pimenta de bico
1 dente de alho esmagado

Tempere o frango dentro de um tupperware com limão, sal e o óleo de pequi, feche a tampa e agite para o tempero passear por todas as partes.
Numa panela de pressão, refogue o alho com azeite.
Coloque o frango e as cebolas, refogue dos dois lados até a pele começar a ficar crocante.
Coloque o resto do tempero do frango e logo depois, a cerveja e tampe.
Após começar a sair vapor, conte 10 minutos, desligue o fogo e solte o vapor.
Coloque tudo em uma travessa com as pimentas de bico.

O Cuscuz

200 ml de água
200 ml de cuscuz marroquino
aniz estrela
1 colher de mel
1/2 limão
azeite de oliva

molhe o cuscuz com o suco do limão e azeite de oliva, misture.
Ferva a água com o aniz, como que para fazer um chá, coloque a colher de sopa de mel e misture
Quando ferver, baixe o fogo e deixe mais um minuto.
Derrame sobre o cuscuz, ele irá absorver a água.
Você pode colocar o cuscuz dentro de um potinho e vira-lo num prato, vai ficar bunitim. Decore com um aniz.

Tempo total: 20 minutos
Dificuldade: ridículo
Cuidados: para esmagar o dente de alho, esprema-o usando a lateral de uma faca (não o fio, senão sua mão vai precisar de pontos), retire a parte interna do alho, ou então pule tudo isso e use o alho pronto.
Posted by Picasa

quarta-feira, 10 de março de 2010

trapalhadas corporativas

Provavelmente você tem um monte de histórias parecidas e certamente muito piores, mas ainda assim, não consigo deixar de comentar.

A empresa (com os nomes eticamente encobertos por eficientes borrões), imprime a nota fiscal que baixou na internet, mete-lhe no focinho um clássico carimbo de "RECEBEMOS" (em itálico), assina e envia pelo caríssimo SEDEX a ditacuja.

Não teria sido mais fácil e barato enviar um link por email?

Como venho escutando por cima dos ombros... é o armagedon que se aproxima...

segunda-feira, 8 de março de 2010

São apenas 73 anos

Meu primo Airton adora carros antigos e conseguiu resgatar uma pérola.
Até aí tudo bem, trata-se de um belíssimo Chevrolet 1937, mas há um detalhe que faz toda diferença.
Aí está o mesmo primo Airton, o primeiro da esquerda para a direita. O segundo é seu irmão Wellington, depois vem o  tio Joe e a tia Anita.
Essa foto é de 1949, e eles estão todo encostados exatamente no MESMO Chevrolet 1937.
Nessa outra foto estão minha mãe e suas irmãs, as tias Marilice e Clarice, todas encostadas no mesmo Chevrolet 1937. Lá dentro está o primo Wilson, que hoje mora nos EUA.

Não é digno de nota? Parabéns, primo Airton!! Muito legal tudo isso.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Cadillac Records é história para quem ama Rock'n Roll

Agradeço meu amigo Rodrigo pela sugestão, acabo de assistir Cadillac Records, sensacional história do Rock'n Roll.

O filme conta a trajetória de monstros como Muddy Waters, Little Walter, Chuck Berry, Etta James, Howling Wolf e outros.

No meio de muita música de altíssima qualidade e emoção, há algumas pérolas que vou tentar enumerar:

Howling Wolf (Lobo que uiva), tinha uma voz de trovão, era o Lobo Mau Mau Mau, dizem que um morto levantou do cemitério e afinou sua guitarra, desde então ele vem uivando para a lua desde esse dia.

Cinco ingleses com seus instrumentos foram até o estúdio da Cadillac Records e ao encontrar com Muddy Waters na porta, disseram Sr Waters, somos super fãs seus, o senhor é o motivo de termos reunido nossa banda, demos a ela o nome de uma de suas músicas e ele respondeu é mesmo? qual? a resposta veio na hora, Rolling Stones. 




E por aí vai... Obrigado Rodrigo!! Visitem o blog dele!! Viva o Rodrigo!!