sexta-feira, 12 de março de 2010

Coração Louco, Saco Cheio

É, assisti Coração Louco, o filme que deu a Jeff Bridges a tal estatueta dourada que a Penélope Cruz costuma levar para a praia.

Sabe, fiquei contente, afinal o filme é ruim pacas, um clichê melodramático sobre superação de alcoolismo e trapalhadas sentimentais, regada pela música sertaneja dos americanos, ou seja, um porre só do início ao fim. Mesmo assim a academia colocou isso de lado (como sou ingênuo, um monte de gente a-mou o filme) e premiou o cara pelo seu feito.

Tá bom, tecnicamente o filme não parece ter muitos defeitos, não que eu me lembre, afinal eu não sou exatamente um técnico do assunto para falar com propriedade, de repente vai aparecer você aqui e dizer que sou um cego mesmo... eu vi sim uma narrativa bem linear, roteiro clássico com começo meio e fim bonitinho, daqueles que o povo aprende na faculdade, tem mocinha com filho engraçadinho do primeiro casamento, tem a cena do susto, tem a disputa sentimental entre o professor decadente e o aluno producente, tudo bem, mas no fim Jeff Bridges mandou bem pacas! Ele está tão bom que o filme parece um documentário. Se você se interessa por ver uma atuação absolutamente fluida e incorporada, e não faz questão de assistir um bom filme, então veja esse.

Nenhum comentário: