quarta-feira, 10 de março de 2010

trapalhadas corporativas

Provavelmente você tem um monte de histórias parecidas e certamente muito piores, mas ainda assim, não consigo deixar de comentar.

A empresa (com os nomes eticamente encobertos por eficientes borrões), imprime a nota fiscal que baixou na internet, mete-lhe no focinho um clássico carimbo de "RECEBEMOS" (em itálico), assina e envia pelo caríssimo SEDEX a ditacuja.

Não teria sido mais fácil e barato enviar um link por email?

Como venho escutando por cima dos ombros... é o armagedon que se aproxima...

Nenhum comentário: