segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Preconceito no condomínio


Tudo bem, já nos mudamos e isso foi onde eu morava, no finíssimo Tatuapé. Transcrevo o texto que enviei para o Milton Jung na CBN.


Assisti uma cena lamentável outro dia no elevador. Um grupo de meninas nos seus dez anos de idade, estava de maiô, estava indo para a piscina. Para continuar sendo óbvio, brinquei com elas e disse “ah… vocês vão brincar na piscina?”. Imediatamente aquela que parecia “a chefe” respondeu: “Nós vamos, mas ela não porque ela é filha do zelador”… No canto, uma das meninas me olhava com uma carinha triste. Achei um horror aquilo e fui conversar com o zelador que me disse que apesar dele morar no edifício, seus filhos eram proibidos de brincar na piscina porque algum condômino havia reclamado ao ver sua filha “misturando-se” as outras. Pode?

2 comentários:

Igelinina disse...

Querido Silvio,
espero que algum dia no futuro esta menina possa se envergonhar de reproduzir estereotipos e preconceitos tao doentis aa nossa sociedade. E quem sabe algum dia os pais sintam a mesma vergonha...

Igelinina disse...

Querido Silvio,
Espero que algum dia esta mesma menina sinta vergonha por reproduzir preconceitos e estereotipos tao doentis aa nossa sociedade...e quem sabe os pais algum dia sintam a mesma vergonha...