quinta-feira, 5 de março de 2009

Cabras montanhesas assimétricas


Após viagens por regiões montanhosas do centro-oeste asiático, estabelece-se aqui o relato específico sobre esta formidável variedade de cabras montanhesas assimétricas que confirmam as teorias Darwinianas evolucionistas que mostram que as espécies se adaptam ao seu ambiente por mais inóspito que ele possa ser.
Estas curiosas cabras (Capra assimetricus) possuem as pernas de um lado do corpo notavelmente mais curtas que as do lado oposto, o que facilita tremendamente seu deslocamente pelas superfícies inclinadas das montanhas daquela região. Suas idas e vindas são temperadas por longas caminhadas em busca do ângulo adequado a fim de possibilitar o cruzamento que resguarda a preservação da espécie, uma vez que o mesmo só acontece quando há efetivamente o cruzamento de duas cabras de sexos diferentes, canhotas e no mesmo caminho. O efetivamento do cruzamento é bastante dificultado pela inversão necessária, o que provoca desequilíbrios e até mesmo quedas muitas vezes fatais.
Faça uma doação para a campanha "Facilite a cabra" enviando seus dados de cartão de crédito para este blog.

3 comentários:

Milano disse...

Anota aí o meu cartão VISA 2232 9965 7638 3765
Pode mandar a conta, vamos ajudar as cabrinhas mancas, KKKKKK Abs, Alfredo.

Silvio Ambrosini - Sivuca disse...

Hahaha... não são mancas Alfredão!! São ASSIMÉTRICAS!
ei... eu tentei fazer uma compra no ebay com esse número que você passou e aceitou!!! Você tá loco?

Anônimo disse...

Galera, este animal se chama Dahut...há relatos da sua existência nos Alpes, onde parece que foram avistados exemplares na idade média.
Inclusive há registros de Dahuts ´esquerdos´ e Dahuts ´direitos´. Uns percorem a montanha em um sentido e outros no sentido oposto. O cruzamento destes duas tipologias é muito complexo. No entanto, parece que se beijam muito...
Caso queiram saber mais, pesquisem no site da espécie : www.dahut.com.

Um abraço.

Sergio Paiva