segunda-feira, 29 de junho de 2009

Japoneses e funerais

Em tempos de funerais, acabo de assistir o belíssimo "A partida". O filme trata de um violoncelista que sem emprego por conta da dissolução da orquestra, volta para a terra de seus pais no interior e acaba arrumando um trabalho de "preparação" de cadáveres para o funeral, ou como diz o texto do anúncio que ele encontra no jornal, "Auxílio para a partida".
O que conta é passar pelas tradições dos japoneses e ver de perto o quanto a cultura nipônica pressiona seus filhos a esconder as emoções. Por outro lado, muito mais que o orgulho, prevalece a honra, especialmente em momentos em que alguém compreende que errou e se vê obrigado a admitir o erro. Muito diferente de nós tupiniquins que preferimos sempre fugir da culpa tentando arrumar justificativa para tudo.
A viagem pelas tradições japonesas no que diz respeito a morte, é particularmente bela.
O filme ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro 2009, é imperdível.

Nenhum comentário: