sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Encurralado!

Ontem assisti "Duel", que recebeu o nome "Encurralado" no Brasil. Este é o primeiro filme de Steven Spielberg, foi filmado em 1971 com um orçamento limitadíssimo; na verdade o filme só tem um ator, os demais fazem apenas algumas pontas.

É uma impressionante história de suspense, sobre um típico americano classe média com seu Plymouth Valiant vermelho, sendo perseguido por um caminhão, (sim por um caminhão, já que o máximo que vemos do motorista é sua mão), pelas estradas da Califórnia.
Alguns detalhes do filme que gosto particularmente são:

Denis Weaver (na pele de David Mann) está se afastando da cidade, vai para Bakersfield e esta cada vez mais da civilização, você vê a paisagem mudando e os carros rareando a sua volta, mas o mais interessante é a trilha que é basicamente o rádio que ele está escutando. A programação gradualmente combina com a paisagem que muda, indo de conversas urbanas sobre previsão do tempo e trânsito, passando por orientações ao cidadão e chegando a uma espécie de freak show onde um cara diz que consegue tocar música em pedaços de carne. A singularidade do talk show remete a falta de civilidade que o cerca. É o caos chegando!

Mann para em um posto todo esbaforido no meio da perseguição e tenta ligar para a polícia. A dona do posto cria serpentes, aranhas e lagartos em caixas de vidro. Mann está dentro de uma cabine telefônica cercado de serpentes e no meio de tudo vem o caminhão pronto para passar por cima dela quebrando tudo o que está no caminho. Caos total!

Mann está em um bar na beira da estrada e o caminhão assassino está do lado de fora. Um daqueles caras no balcão deve ser o criminoso, mas qual deles? Todos usam botas, todos usam chapéu, todos ficam olhando de canto de olho para ele descofiadamente. Desespero!

Mann não deixa a cena final por muitas horas, fica ali como que montando guarda. O agente do seu terror perdeu o perigo e agora se transformou em agente de prazer. Há um por do sol lindo e Mann está sentado jogando pedrinhas num plácido lago imaginário. Paz.

Spielberg imprime uma tensão fenomenal ao filme e usa uma trilha que só aparece nos momentos mais tensos, fora isso o que você escuta é o motor diesel acelerando, pneus raspando no asfalto e os pensamentos desesperados de Mann.

Assista, divirta-se!

Nenhum comentário: